Segunda edição do Simpósio de Imaginação Ativa foi movida por encantamento e aprofundamento do tema

Segunda obra de Imaginação Ativa é lançada no Brasil
outubro 11, 2017
Sobre o segundo dia do Symposium Imaginação Ativa
outubro 19, 2017

Por Emanuelle Spack

A palavra que define o resultado da segunda edição do Symposium Imaginação Ativa é emoção. Esse sentimento era notável na expressão das pessoas. Cada trabalho apresentado tocava de alguma maneira os participantes. Da inspiradora dança de Salomé ao Jardim Secreto; de William Blake a São Francisco de Assis, foram três dias de ampliação e aprofundamento do conhecimento da alma humana e suas relações com a arte.

 

A abertura foi envolta em admiração com a apresentação Performance Salomé, tema central do Symposium, da Companhia de Dança Whatana Girotto, de Videira – SC. Na sequência a Analista Junguiana Dra. Sonia Lyra proferiu algumas palavras sobre Imaginação Ativa. Para fechar a noite, o fotógrafo Pedro Karp Vasquez fez uma palestra sobre a fotografia e a vida com o tema “À margem de espiral – uma jornada fotográfica”.

 

A proposta de espiral é a de sintetizar a jornada de uma pessoa em busca do autoconhecimento e do autoaperfeiçoamento. A escolha do título para essa palestra se deve ao fato de a espiral ser considerada um dos símbolos da vida humana, que, em condições ideais, se desenrola em um movimento espiralado ascendente. “Assim, estamos passando sempre pelos mesmos pontos e vivenciando experiências análogas, porém de modo diferente e sempre em uma posição superior à precedente”, relata o fotógrafo.

 

A palestra escolhida para esse momento foi especial e pensada em todos os detalhes. As fotografias de Pedro Vasquez revelam em sua essência os trabalhos desenvolvidos por Carl Gustav Jung, “se existe algo de verdadeiramente junguiano em meu trabalho é o fato de ser aberto a múltiplas influências e de trabalhar com arquétipos e/ou símbolos ancestrais em uma perspectiva bastante aberta, que contempla sempre a participação do outro (no caso o observador) para a complementação da obra. De tal forma que minha fotografia permanece em estado latente e só adquire real existência quando vista por um observador externo. Da mesma forma que seu significado alterado pela personalidade e a interpretação do contemplador, em um sempre renovado caleidoscópio de insights e ilações,” explica Pedro.

 

Ao longo dos dois dias que se seguiram grandiosos trabalhos foram exibidos, todos riquíssimos em conteúdos e com excelentes apresentações. “Eu adorei a inclusão da última temática. Expresso minha gratidão por esses três dias de evento, pois foram muito especiais. Os trabalhos apresentados foram riquíssimos e me senti privilegiada por participar”, avalia a psicóloga de Florianópolis – SC, Fabíola Stenhaus Pires.

 

“Nós do Ichthys Instituto de Psicologia só temos a agradecer a colaboração de todos que contribuíram para a realização de mais esse sonho. Convidar o Pedro Vasquez foi uma inspiração. Foi ótimo tê-lo conosco! Sinto que as sementes desse conhecimento tão especial que estamos plantando já germinam. Os participantes foram unanimes em suas apreciações aos trabalhos apresentados, o que nos encoraja a continuar. Sinto que todo investimento, esforço, trabalho de meses e o aprimoramento pessoal de cada um dos conferencistas valeu a pena. Agradeço também por toda equipe de apoio da organização do Symposium e equipe técnica do Museu Oscar Niemeyer – MON”, finaliza Sonia Lyra.

Confira os registros fotográficos do primeiro dia de Simpósio: